Pensamento de um português suave:Penso logo desisto...

domingo, 25 de abril de 2010

A SOMBRA DOS CRAVOS


Os cravos vermelho-vivo

Que enfeitaram Abril

Hoje não fazem sentido!


Nasceram com cor de esperança

Perfume de Liberdade!

Rendilhando um país novo

Os cravos vermelho-vivo

Brindaram com salvas o povo!...


Mas...

A pólvora seca espalhada

Deixou astros mentirosos

Artistas de palhaçada

Um rastilho de ladrões

Um cardume de ociosos

E um bando de ladrões!...


Com a letra da mudança

E música de falsidade

Para o povo ter esperança

Lapidaram a verdade!!


Na tribuna bem montada

Continua a palhaçada!

E o povo enganado

Vê a vida abraçada

A um país macerado!!


Os cravos vermelho-vivo

Hoje não fazem sentido!


Apenas sobrou a sombra

Dos cravos da Revolução

E com ela um negro quadro

Rabiscado de carvão!...





7 comentários:

Maria disse...

Querida Sol
Pobres cravos de Abril! Macerados, murchos, sem perfume sequer, apenas floresceram para meia dúzia de "espertos", que os adubaram com o estrume das cagadas que fizeram.
Foi bom, mas acabou-se.
Beijinhos para o Júlio e para ti.
Maria

Laura disse...

Hoje nada faz sentido
nrm os cravos vermelhos
o povo já não canta
nem os seus males espanta.

Os cravos vermelhos
soaram a falsidade
orquestrado por uns e outros
po povo caiu na mediocridade.

As lágrimas continuam a caír
de todos os rostos sofridos
pois os ricos
continuam a ser os piores amigos.

Vejo crianças com fome
homens e mulheres a chorar
como é que o povo se calou
e os braços cruzou?

Porque não lutam
e tornam aos encontros secretos
para novo 25 de Abril
acontecer?

Porque esperam eles
ou antes
porque esperamos ainda
pelo que jamais virá?

Estamos todos parados
com o olhar perdido no tempo
estamos todos de braços cruzados
esperando que chegue o momento...

Aquele momento que nunca vem
pois o tempo perdeu o tempo
naquela volta que deu
e quando chegou
perdeu o momento
que nunca aconteceu!...

Inédito para ti... saído da cabecinha da laura neste momento, um dia cheio de sol e de paz...
Adoro-te minha maninha querida, adoro a sol que conheço, embora quisesse que o teu sol brilhasse mais, muito mais, em paz, alegria e amor..laura

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Curto demais propaganda, principalmente se existir criatividade na hora de encantar com amor. Essa além de maravilhosa é envolvente...

Assista com amor, espero que goste:

http://www.youtube.com/watch?v=ensckApupW0&feature=player_embedded

Beijo imenso, menina linda.

Rebeca

-

Pena disse...

Amiguinha Doce:
Tempos presentes e passados numa sensível análise político-social que é bem verdade.
Um poema admirável. Havia tanto a dizer? Já foi dito por um povo cansado, desacreditado e triste.
É perfeita, no que faz.
Beijinhos amigos de respeito imenso.
As melhoras para o seu marido. Compreendo quanto é difícil. Terá sempre um ombro amigo para as suas dores e sofrimentos.
Com respeito e admiração pelo que é.

pena

Bem-Haja, amiga pura, genial e persistente, mesmo na dor.
A sua amizade é uma honra.

Ana Martins disse...

Boa noite Soledade,
Antes cantava-se Abril com alegria e esperança, hoje chora-se Abril pelo desalento e descrença.

Magnifico o teu poema!

Votos de melhoras para o teu marido

Beijinhos,
Ana Martins

Felina Mulher disse...

Você não imagina a minha alegria com tua visita.
O nosso povo por cá tbm é sofredor na mçao desses canalhas.

Um beijo pra vcs....és muito especial pra mim!

Je Vois la Vie en Vert disse...

Querida Soledade,

No dia 25 de Abril, eu devia ser a única democrata em não estar feliz em Portugal...Seria uma visionária ?
Na Maria, dou uma pequena explicação.
Nunca gostei de cravos, flor que não tem cheiro mas que fica com os pés muito mal cheirosos quando ficam tempo de mais de molho....

O teu poema é muito bonito, amiga !
Um beijinho para ti e outro para o J.

Verdinha