Pensamento de um português suave:Penso logo desisto...

quarta-feira, 23 de junho de 2010

PERFUME A DESILUSÃO NA NOITE DE S.JOÃO...


Na noite de S.João

Calcorreia-se as calçadas!

De alho-porro na mão

E martelinhos em riste

Distribuem marteladas

Um povo de rosto triste!


Há manjericos nas ruas

Com perfume a desilusão!

Alhos-porros, almas nuas

Desalento na tradição!...


As fogueiras soltam lágrimas

O Céu transforma-se em luz

Com o clarão dos balões!

O povo ao sabor das rimas

Canta o que a alma traduz...

Um turbilhão de emoções!...


A malta está depenada

Já não compra manjericos

O preço da sardinha assada

É só p'rá bolsa dos ricos!...


Mas...

Cantar não custa dinheiro

E as rusgas são tradição

Na noite do Padroeiro

Nosso Santo...S.João!


S.João só está a fingir

Que vê alegria a reinar!

O seu rebanho do Norte

Que põe os balões a bailar

Comtempla o Céu a sorrir

Com vontade de chorar!...






18 comentários:

Luís Coelho disse...

Rimas bonitas ao S. João com uma mensagem triste mas verdadeira.
Cantar não custa não paga imposto e alivia o stress e tantas angústias que nos invadem.
Geralmente estas festas servem para esquecer as angústias e as privações de todos os dias.
Desejo que todos se divirtam e que o S. João faça mais um milagre de mandar todos estes políticos corruptos para a prisão fazer trabalhos forçados.

Je Vois la Vie en Vert disse...

Querida Soledade,

Mais um belo poema teu !
Mas o S.João ficou triste porque é festejado à noite. Se fosse de dia, com a boa disposição da SOLedade, mudava tudo !
Com que então engordaste de 5 kg ! Que bom ! Emagreci de 6, bem podíamos ter feito uma troca... se calhar era mais fácil ! Mas pensando bem, não mudava nada porque ia na mesma ao teu presunto visto que saiu do meu !
Nada me agradava mais do que te ver te juntar ao GT !
Beijinhos, querida amiga e continua a engordar porque tu podes !

Verdinha

Maria disse...

Sol querida
Que saudades das minhas noitadas de São Joâo, começadas ao Sol Pôr e só acabadas depois do belo anho assado nas Fontaínhas! Onde vai essa Maria cheia de sonhos, alegria e vontade de namoriscar!
Cabelos longos e despenteados pelos alhos pôrros, um aroma a cidreira no nariz, olhos com um brilho especial e livre, tão livre como andorinha, sob o céu estrelado e a luz das fogueiras.
Lindos os versos.
Beijinhos
Maria

Ana Martins disse...

Boa noite minha amiga,
um poema triste em tempo de festas e Santos populares, mas vestido de verdade.

Beijinhos,
Ana Martins
Ave Sem sas

Paixão Lima disse...

Na noite de S.João da minha juventude não havia martelos. Agora os martelos são outros. Mas não vai sobejando cabeça para tanta martelada...Somos de cabeça dura porque somos pacientes. Até quando ?! Os versos da minha Amiga são de uma beleza triste que traduz uma realidade sombria. Até que o sol, um dia, surja no horizonte.

Vento Norte disse...

Sabes, Lita, quando era miúdo, sonhava com um balão que caísse no nosso quintal. Agora sonho com um que me leve bem alto. Mas sabes, continuo a sonhar e a alegrar-me com a alegria dos outros. Apesar da crise, apesar de tudo, nunca vi tanta gente na rua como este ano, especialmente miúdos, que cantavam, dançavam e brincavam, como nós também fizemos. O São João pode já não ser nosso, mas é deles e isso ninguém lhes tira! Ainda bem.

Fa menor disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fa menor disse...

Triste a nossa sina!
Captaste bem o momento que atravessamos! Gostei!

Ainda apetece dizer: "Ò patego olh'ó balão!"

Beijinhos

Je Vois la Vie en Vert disse...

Negócios são negócios !
Se queres os meus cm, tens que ir buscá-los e já te aviso que não é o preço que disseste na Laurinha !!

Beijocas !

Verdinha

Felina Mulher disse...

Época linda , tempo de fogueiras e de dar vivas à S.joão.
Como vc está minha linda?
Saudades que eu estava de escrever e rever amigos.

Um beijo meu no teu coração.

Ricardo Calmon disse...

Caríssima e amada amiga Soledade,sôdades muitas,lindíssimas rimas tematizando santo esse,profundo em teu sentir momento fase!
Tenhas uma noite de anjos,girassois te envio deles através querubins,como se fosse!

uma semana de paz

viva la vida

Laura disse...

Sol, e eu pela primeira vez nem fui ver as bandas e os bombos a passar na avenida, fica pertinho de casa, fui lá de tarde e voltei...o Povo anda nas ruas pois não gasta por siso...os manjericos lá estavam á espera...os balões amontoavam-se e os martelinhos lá andaram a dar nas cabeças uns dos outros, dessa já não gosto..ainda me afogavam o surfista, já agora... Mas nota-se a tristeza a pobreza e a triste realidade..
Um beijinho da laura

rosa-branca disse...

Olá amiga, mensagem triste mas uma grande verdade. Lindo poema minha amiga. Beijo com carinho

Estrela d'Alva disse...

Soledade,

Está lindo o teu poema que reflecte muito bem o estado do nosso país.

Sabes que eu não falo muito... lol... desta vez também não vai ser excepção! Mas mando, como sempre mandei, um enorme beijinho só para ti.

Estrela d'Alva

P.S - Desculpa... pela ausência a diversos níveis que tu sabes quais são.

Osvaldo disse...

Soledade;
Desculpa lá mas ainda não tinha notado que estavas aqui com novo post.

O São João sempre foi uma grande tradição em Tabuaço em que a vila se dividia em duas devido ao bairrismo do Cimo e do Fundo da vila.
Eram festas conhecidissimas e muito concorridas que duravam até o São pedro acabar, portanto era festa para uns dez dias.

Hoje não sei como se passa, visto há já vários anos não vamos lá nessa altura. Mas segundo o Moa, embora se tenha abrasileirado um pouco porque misturaram samba com marchas populares, a rivalidade continua.

bjs, Soledade,
da Ana e Osvaldo

Laura disse...

O S. João já passou
e a alegria que reinou
há muito que já acabou.

Andei na rua a levar na cabeça
c'o alho porro e à martelada
mas doer não doeu nada.

Cheirei os manjericos
vi o fumo das sardinhas no ar
como farturas para reinar.

Hoje já se acabou tudo
os dias passam num ápice
esperemos pelo entrudo.

Menina soledade
faça favor de ver
que o Santo já partiu...

E o post já encheu
precisamos de algum riso
para o lugar que vagou...

Tanta palavra sem rima
tanta coisa mal escrita
mas enquanto aqui estou
esqueço a minha desdita.

Um xi da laura

Ana Martins disse...

Boa noite querida amiga,
há na minha Galeria de Selos um selinho para ti, quando puderes passa lá.
Beijinhos,
Ana Martins
Ave Sem Asas

Laura disse...

Ó menina Soledade
garota quase da minha idade
o que andas a fazer
se o S. João
está sempre a aparecer?

É hora de mudar
de visual de santinhos
mostrar que aí no Porto
há barcos a deslizar
pelas águas da Ribeira
e no mar vão desaguar...

Post novo precisa-se ó meninaaaaaaa..
Beijinhos e aquele abraço apertadinho, e quanto a ir ter contigo, minha nossa, chego lá nas horas de calor maluco e acho que não aguentaria..deixa passar esta caloraça..
um xi da xopita...