Pensamento de um português suave:Penso logo desisto...

sábado, 4 de julho de 2009

PARTE MAIS UM CONTIGENTE


Parte mais um contigente

Levando por companhia

A idade da mocidade!!


Acenam ao Continente

E segredam à saudade:


Eu volto...até um dia!...



O barco

Já aponta a proa em direcção

À missão que lhes foi confiada!


No convés, rolam com lentidão

Segurando a alma soluçada...



Amarras rangem de nostalgia

Como espadanar de peixe em agonia!!


Enchem-se as saudades de maré vazia!

Confortam as lágrimas que teimam em rolar

E oram ao Senhor que os deixe regressar...



Quando a sirene irrompe em sinfonia

E o barco se distancia

No cais acenam-se lenços

Mas sem saber a quem!!


As lágrimas não deixam ver!


Tanto filho, tanta Mãe

E um eco a responder...


Quero voltar...

Não quero morrer...



O barco se distancia...


No cais acenam-se lenços

Que apenas querem dizer:


Meu filho...até um dia!


Nesse cais de lamentos

Sobra um triste entardecer!



Dedicado a todos os Militares (hoje tão esquecidos na memória dos Portugueses) que serviram a Pátria, nessa África longínqua, e às Mães que viram partir os seus filhos sem que lhes ficasse a certeza do seu regresso.


31 comentários:

Laura disse...

Soledade, eu fui num desses barcos, o Principe Perfeito, eles iam no convés, ao segundo dia, deitados por ali fora, vomitavam, como quase toda a gente, era um cheirete, os soldados a deitar baldes de água, era na primeira classe, na turistica, era onde fosse, tudo cheio de soldados e as familias a acenar no cais, eu tinha dez anos, acabados de fazer, e assiti a isso tudo...E por lá mais tarde, fui madrinha de guerra de uns poucos...Muitos não regressaram nunca mais, mas que tristeza e que guerra tão estupida... Beijinhos...

Maria Soledade disse...

Sim, Laurinha.Que guerra tão estúpida e a troco de quê??????De sofrimento,de dor, de morte, de vidas desfeitas tanto do lado de cá como do lado de lá!!!!

Uma guerra sem sentido que apenas serviu para DEVORAR vidas TÃO JOVENS e acabou da mesma forma estúpida como começou!!!!

Lamento que hoje quase não se fale desses nossos "meninos" que sofreram e tantos morreram a troco de ...NADA!!!!!!

Beijinhos...Muah**Muah**

Ana Martins disse...

Querida amiga,
ainda bem que voltaste, fiquei muito triste quando disseste que tinha chegado a hora de te retirares.
Se bem te lembras foste das primeiras pessoas que começou a visitar-me, tinha eu iniciado o meu blogue à meia dúzia de dias. E logo logo nos fizemos amigas, tal foi a empatia.
Quanto à tua Mãe Soledade, lamento mesmo muito que esteja doente, assim como entendo o teu sofrimento e amor de filha. Espero do fundo do coração que depressa melhore.

Falando do poema, só posso dizer que está maravilhoso e que é sim uma linda homenagem aos SOLDADOS que lutaram pela Pátria e que tão depressa foram esquecidos.

Beijinhos,
Ana Martins

Maria Soledade disse...

Querida Ana:Nunca sería capaz de esquecer-te.Exactamente por isso mesmo.Sim, lembro-me bem de sempre ou quase sempre que posso visitar-te, e, desde há... muito tempo!!!Sim,ficamos logo amigas!!Uma minhotazinha e uma portuense!Isso basta, pois o Norte tem o Dom de criar amizades e enraizá-las...

Andei um pouco à deriva confesso, por um conjunto de situações, mas, com a força que (principalmente) a
Laurinha me deu, eu lá voltei
e com um tema que já há muito estava na minha "carteira" de pensamentos.Só que não o alinhavei,costurei-o à pressa e não saíu grande coisa, mas, fica a
minha homenagem a esses "meninos" tão esquecidos e isso é que importa...penso eu!!

Quanto à minha Mãe, querida Ana, não foi nada fácil ler o teu poema mas, os clinex's existem p'ra alguma coisa né??

Mil beijinhos para ti

Laura disse...

Nina, o anónimo deve fazer parte de um fim de uma amizade que nos estava a fazer muito bem, mas, nem te rales, há gente para tudo, falo de gente próxima de uns e outros que viram em defensores da Pátria...haja paci~encia e Deus está lá..mais logo volto, agora vou tratar da mãe, gotas, pequeno almoço, passar a farda do rapaz, enfim..feliz domingo e amo a i nina d aminha alma, nunca esquecerei que conheci uma mulher profundamente humana e sensivel..jinhos.laura

Pena disse...

Oh, Extraordinária Amiga:
Tem um coração de ouro puro, sabia...?
Uma Alma poética admirável e fabulosa. GIGANTES,
Quantos sofreram contrariedades e adversidades marcantes em se imiscuirem numa guerra que não era a nossa. Bravos. Heróis.
Estou longe de casa, peço desculpa.

A sua família é linda.
Tudo aqui "respira" encanto. Felicidade. É isso que a faz e a torna um ser humano lindo e ENORME.
Fantástico. Parabéns sinceros.
É espectacular e sensivel.
Não posso extender-me muito.
Tudo de maravilhoso para si e pela temática que aborda, deliciosamente e justamente.
Beijinhos fraternos e amigos bem de longe...


pena


Bem-Haja, Amiga pela sua amabilidade.
Deve ser um Ser Humano admirável.
Aprendo imenso consigo, sabe...?
OBRIGADO por tudo.

Pascoalita disse...

Olá Soly :)*

Fez-me lembrar o "Toninho", um amigo que vi pela última vez no dia do seu casamento, a que fui convidada e logo partiu para a "maldita guerra em África", deixando a noiva grávida do filho que nunca chegaria a conhecer.

E como ele, tantas outras vítimas inúteis e esquecidas.

Um beijo a ti

Maria Soledade disse...

Amiga Pena:Obrigada pelas suas palavras sempre envoltas numa enorme amizade e num grande carinho.

Penso que está em férias, não?Isto porque me diz que me escreve de longe...se assim for,umas belíssimas pois bem as merece depois de um ano lectivo.

Beijinhos com amizade

Maria Soledade disse...

belíssimas férias,claro!!!!


É a pressa...inimiga da perfeição :-)

Maria Soledade disse...

É bem verdade Pascoalita!!!Eu também "vi" amigos partirem e nunca mais voltarem!!!

Foi feio, muito feio para todos eles, e para quem sofreu os efeitos colaterais dessa malfadada guerra!

Hoje, ouve-se falar deles??Que nada!!!

Angola é (era) NOSSA...cantavam e
gritavam permanentemente!!!!




NOSSA uma porra!!!Tantos jovens morreram, ficaram mutilados,marcados psicológicamente por culpa de uma guerra que não nos dizia respeito!!!!

Lembrá-los seja de que forma fôr é o MÍNIMO que hoje lhes podemos oferecer...

Beijinhos pati Linda...

maria paula disse...

Vivemos num país de memórias muito curtas. Os jovens que partiram para terras do Ultramar(lembram-se senhores governantes?!...),são hoje,uns "rapazes" de cabelos grizalhos. Anualmente recebem um triste subsídio,prémio (?) da luta sofrida a que os obrigaram!
A par da sua luta ficou a dor da família que do lado de cá,aguardava com ânsia,a chegada de mais um aerograma.
Felizes os que regressaram,são e salvos.
Pobres os que tombaram pela Pátria,no auge da mocidade! Deixaram mergulhada numa profunda tristeza e saudade todos os que os amavam.
Infelizes os que vieram doentes e mal tratados.
Para todos não há palavras que lhes faça justiça.
Nunca o País lhes prestou uma homenagem digna!
Ergam uma estátua bem alta que se veja lá dos céus. Todos diremos: ali estão os jovens heróis da guerra de África!
Para dois deles,se me permitem,vai um grande beijo.Seus nomes:Manuel António e Júlio Fernando,Pai e Padrinho do meu filho.
Desculpem, mas tinha de lhes prestar esta homenagem.
Xi cora à dona do blogue.

Laura disse...

Anónimo Anónimo disse...

Maria Soledad com todo o respeito que é devido me dirijo a si: então acha me antipático!pois nem tudo o que parece é!não fui mal educado apenas expressei a minha opinião, não era minha intenção ser antipático, a verdade é que realmente é bom recordar, mas para a frente é o caminho!!
fique bem!
apenas um observador
bem aja

20:17

Menina como na gostaste do meu anónimo ahhh, meu, anónimo, enfim, ele respondeu-te ehhhh no post da nina de rosas de porcelana ahhhh...

Maria Soledade disse...

AH, Grande irmã!Aínda tu dizes que não queres saber de política para nada??????!!!!Pois política e muito bem feita, é exactamente o que acabaste de fazer!!Chamar a atenção desses (des)governantes que os nossos "meninos" do passado, hoje como tão bem dizes homens de cabelo grisalho,ficaram absolutamente esquecidos na memória dos portugueses!!!!!!!!!!!

Porque não uma estátua?Já que mais nada lhes dão a não ser migalhas, seríam pelo menos lembrados por todos quando olhassem uma figura feita de que massa fosse(isso pouco importa)que representasse esses personagens,os nossos heróis dessa guerra de África...

Parabéns mana,nem a mim me tinha ocorrido essa ideía tão simples e...tão bonita!!Não resolveria nem apagaria todo o tempo perdido nessa malfadada guerra mas, os jovens de hoje talvez parassem um pouco para contabilizar o sofrimento desses homens...MENINOS!!!!

Muito obrigada por lembrares os nossos maridos.Quando sobre o "joelho" fiz este pequena poema é evidente que ambos estavam "comigo"...

ADOREI o teu comentário

Beijinhos...Muah**Muah**

Laura disse...

Maria Paula, é iso aí. Mas a dor, aquela dor que nos ficou, nas mulheres, nas namoradas, na smães, em todos, essa não haverá nunca governo nehum que no-la tire... Nenhum, porque foram eles que se lembraram de ostentar orgulhosamente o slogan ;para Angola rápidamente e em força!, mas claro que iam defender os portugueses que lá estavam, pensavamos nós!... Afinal a guerra era outra, mas, pobres dos que tiveram de lá deixar a vida e a juventude...Um abraço de carinho, um abraço de amor para tão grande mulher ...laura.

Conversa Inútil de Roderick disse...

E marcavam na pele com tinta azul de dor a saudade que sentiam, por quem tinham amor e talvez nunca mais vissem!

Parisiense disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Parisiense disse...

"Parte mais um contigente" e agora nem convém lembrar os milhares que partiram...

Esta é a pátria que prefere esquecer que eles algum dia existiram...que muitos morreram e não voltaram, que muitas famílias até hoje vestem luto por não saber onde eles foram enterrados...é a pátria que se enverganha de os ter abandonado......e que prefere fingir que não errou.
Mas felizmente ainda há muito quem se lembre .
E as boas e más coisas são o que fazem a n/história e a história da n/vida.
E se erramos devemos tentar corrigir e não fingir que nada existiu.

Gostei deste poema.
Parabéns.

E estou contente por ver que afinal foi só uma pausa...

Beijokitas

Laura disse...

É, uma pausa pequenina que nos vai deixar felizes com or egresso da nina soledade, até a parisiense a conheceu, a Glorinha, euzinha, o rafeirito e a gatinha, ah, mas que bom... continuemos nina soledade, a vida continua sempre e em frente como diz o anónimo que já lá deixou resposta...beijinhos.

Pipinha disse...

Olá Amiga Kiduxa! :)
Cá estou eu de volta, depois de um emorme sumiço, e desculpa por isso, linda.
Fases chatinhas da vida e que me fazem isolar-me no meu canto sem incomodar ninguém com as minhas crises...
Mas agora, vou tentar não deixar de vir aqui deixar-te um montão de beijoquinhas e abraços apertadinhos, mesmo quando a neura me atacar...
Fico contente por teres deixado de ter o blog encerrado e estejas com ânimo para escrever e ainda responder aos comentários.
Gostei muito de ler esta homenagem que aqui fazes aos militares portugueses de uma forma belíssima e emocionante!
Esse teu coração é lindo e tenho tanto a agradecer-te, kida amiga!
Adoro os mails que me envias e alguns emocionam-me bastante e reconfortam-me em períodos de crise emocional.
Como está a tua Mãe? Já se sente melhor no lar?
E a tua filhota?
O meu filhote lá passou de ano e anda mais concentradito, mas ainda com algumas oscilações. Mas teve muito boas notas!
Desejo-te uma semaninha cheia de carinho, paz e alegria no coração.
Muitos beijinhos carinhosos e abraço meiguinho, desta tua amiga que não te esquece... era só o que faltava! NUNQUINHA!!! ;)
Gosto muito de ti!
E qualquer dia dá-me assim uma coisinha, um vaipezinho e vou aí visitar-te ao Porto... o que achas?

Bichodeconta disse...

Ora seja bem vinda a este modesto espaço..Pois, eu acabei de fazer 56 mas ninguém me dá mais de 200. Essa cara da foto tem ainda muita frescura e jovialidade.. Também não me posso queixar da pele, do sorriso, mas com uma recauchutagem ficaria melhor certamente.. Quem dera a Cláudia Shifer amiga chegar á nossa idade com esta frescura..(Gaba-te cesto que irás á vindima)Óptima forma de acordar, já estou a rir , haja sentido de humor..Gostei da homenagem aos nossos soldados, será sempre atempada..Obrigada pela visita que espero continuar a merecer..A porta estará sempre entreaberta, entre, esteja á vontade.. Pode falar também pela porta do quintal, assim como quem pede um raminho de salsa.. Um beijinho e bom final de semana..

Laura disse...

Ahhh tanta emoção a menina pipinha conhece a soledadinha? mas que par de jarras estas duas quidas...ora, ora,s e tu vais ao porto, muito mais vou eu, enfio-me no comboio e andor, ja uma vez fui ver a soledade e o livro do rafeirito...e se puder ver a nossa querida Pipinha, ora pois, que bom, e quem me dera, ainda hoje ela me deu uma força através de uma mensagem, estava tão em baixo e de repente sinto-me muito melhor, pergunto-me o que terá sido e, foi a mensagem da pipinha, mas que bom, minha querida pipinha, manda mais vezes que o meu astral anda em baixo, tão em baixo..beijinhos às duas e à nina Ell, a menina tem apenas 56? hum, eu vou nos 57 e apanho-te ahhhhhhhhhhh..Beijinhos a ti também..laura.

O Profeta disse...

Mas os golfinhos continuam felizes
A cavalgar ondas de madrepérola
A Lua sorri tristemente e pensa
Haverá alguém mais perverso do que ela?
Haverá?! Há sempre uma deusa perdida
Nos labirintos da contradição
Há sempre alguém que usa a palavra amor
Soprando doce veneno ao coração

Boa semana


Doce beijo

Maria Soledade disse...

É verdade Roderick.Muitos se tatuaram ora com símbolos que diziam respeito ao próprio teatro de guerra, ora com o nome de quem lhes era querido. O pior é quando algum punha no braço o "Amo-te Maria" e acaba por casar com uma Jacinta ou uma Laura...ahahahah...esta foi pá Laurinha!!!

Falando muito sériamente:Essa guerra foi muito dolorosa e marcante durante uns longos treze anos!!!!!!!!!!

Beijinhos(Desculpa só responder hoje, mas este treco esteve na "oficina" pa levar óleo...

Maria Soledade disse...

Belíssimo comentário minha querida Parisiense.

Esta, é a TRISTE pátria que temos.

Desculpa escrever pátria com letra minúscula mas neste momento estou a guerra e fogo com ela...De patriota tenho muito pouco...exemplos de boa pátria não vejo nenhuns!!!Mudarei a minha opinião quando, quem sabe talvez um dia, me possa orgulhar de ser...Portuguesa!

Beijinhos e desculpa a demora mas não tinha este troço a trabalhar..

Beijinhos GAAANDES

Maria Soledade disse...

Pois é Laurinha, sempre em frente como diz o tal...o anónimo!!!!!

Ai o que eu gosto de anónimos...hihihihi...Brrrrr......

Beijinhos xopita

Maria Soledade disse...

PIPIIIIIIIIIINHA!!!!!!!VOLTASTE????!!!!Ke bom, nininha miga. Até já tinha "medo" de comentar no teu blog, não fosse estar a aborrecer-te mas, o importante é que agora estás aqui...que bom!! Já viste a Laurinha?Só te queria pati não?Pensava que eu não te conhecia!!!Ai que distraidinha que é aquela xopita...mas é um doce!Conhecemo-nos pessoalmente no lançamento do livro do rafeirito cá no Porto...

Vires até cá??Bóra lá! É só combinarmos e vai daí eu combino com a minha irmã e tiro uma folgazinha da minha Mãe e vamo-nos encontrar todas...SÓ GAJAS!!!Assim podemos cuscar à vontade e falar dos nossos homens do blog sem que eles nos oiçam hehehehehe...

Eu não disse que o teu nininho ía ser um bom aluno este ano??Parabéns pa ele e pá mamã dele...

Olha, agora é...sempre a'brir...nada de fugir outra vez tá???

NUNQUINHA te esqueço também nina kida

Beijinhos GAAAAANNDES

Maria Soledade disse...

Nininha Bichinho de Conta que bom teres vindo aqui ao meu humilde jardim...tadito, só tem urtigas e muitos amigos fogem a sete-pés não vão saír todinhos picados hehehehehe...mas não! As minhas urtigas estão muito bem instrumentalizadas...só picam nos anónimos...

Aquela foto 'tá fresca aínda porque já tem cinco anos...e menos cinco anos dá a mim pái uns 180 hahahaha...

Logo vou entrar no teu cantinho miguinha.Atrasei a minha escrita toda porque deu a filoxera neste treco!!!!

Beijinhos e...sem picar!!!

Maria Soledade disse...

Belo poema, todo recheadinho de metáforas mas, como diz o velho ditado, para bom entendedor...

FOGO,oh,Profeta??!!Alguém mais perverso que a Lua???

Os nossos (des)governantes!!!VENENOSOS!!!!!!!!...

Já agora, Oh Snr. Profeta como estamos de futurologia????Bóra lá pôr em prática a profecia...

Beijinhos e obrigada por vir ao meu jardim de...urtigas!!
ahahahaha...não se picou pois
não???Elas 'tão muito bem educadinhas!...

Maria Soledade disse...

Par de jarras?????Nózinhas??????tão LIIIIINNNDAS!!!!!!Ai "balha-me" o meu padrinho(StºAntónio)dar-me calma senão...eu e a Pipinha davamos-te uma palmada que até a tua auréola ficava cheia de estrelinhas xopita!...

Vir ao Porto?? bóra, o combóio já tá a'pitar...UUUUHHHH...UUUUHHHH...não sei se é assim mas, também nunca fui apito de comboio!!!


ADORO-TE minha xopita das Résteas

Beijinho GAAAANDE

Pipinha disse...

Eheheheh... ri-me agora à gargalhada com as tuas respostas a mim e à xopita Laurinha :)))
Adoro-vos ninas lindas!
Era mesmo bom demais nos encontrarmos!! Tenho cá uma vontadinha mesmo grande de vos encher de abraços e beijoquinhas repenicadas nas vossas bochechinhas!! :)
Olha, que eu vou mesmo!!! Tou a falar a sério!
E não vou fugir mais daqui não! A crise já passou.
Beijinhos e abraço grandessssss!!

Maria disse...

Soledade:
Que lembranças acordaste com este poema! Tantas vezes disse: "Até à volta" a alguns grandes amigos que não voltei a ver.
E estão esquecidos, sim. Querem apagar uma página negra da História, esquecendo aqueles que lá ficaram, aqueles que voltaram marcados no corpo e na alma.
Sou desse tempo. Odiei essa guerra estúpida, injusta e inglória para todos.
Beijo e obrigada por lembrares.