Pensamento de um português suave:Penso logo desisto...

sexta-feira, 11 de julho de 2008

O manguito do Zé-Povo


Ministros,assessores
Deputados,secretários
Outros afins,banqueiros
Quando saltam dos poleiros
Mergulham todos lampeiros
Em tachos milionários...


E o Zé- Povo
Que dá milho a esse bando
Refila mas vai pagando...


Carros topo de gama
Essência de mordomia
E afirma essa cambada
Viver-se em democracia...


E o Zé-Povo
Que dá milho a esse bando
Refila mas vai pagando...


Há diferenças sociais
Há pobreza disfarçada
Há saúde mal tratada
Há o sorriso escondido
Dessa maldita cambada


E o Zé-Povo
Que dá milho a esse bando
Refila mas vai pagando...


As taxas sempre a subir
Principais bens a aumentar
O nosso dinheiro a sumir
E a cambada a gozar...


E o Zé-Povo
Que dá milho a esse bando
Refila mas vai pagando...


N'altura das eleições
O Zé-Povo vai votar
Mas não haja ilusões!...

O próximo a ser eleito
Não virá p'ra governar
Mas apenas p'ra mamar...


Façamos nós um manguito
A essa tremenda canalha!

Soltemos nossa garganta
Faça-se ouvir nosso grito


O Zé-Povo que trabalha

Merece vencer a Batalha...

5 comentários:

Mário Margaride disse...

Querida amiga: não podia estar mais de acordo contigo.

Em jeito de comentário. Deixo aqui este meu poema.

Apenas atordoado

Num exíguo e curto espaço
Há tempo suficiente
Para perceber num instante
Que há gente boa, e má gente

É fácil não custa nada
É só prestar atenção
Basta olhar à nossa volta
Para tirar a conclusão

Vemos gente bem-falante
Mas miolos…têm poucos
Mas é lá nos gabinetes
Que “jogam” a vida, dos outros

Senhores de tudo, e de todos
Cuidado com o que fazeis…!
Porque o mundo treme, não morre
Apenas, anda aos papeis

Vocês lá no vosso trono
Não penseis que o povo dorme
Apenas atordoado
Do torpor…que o consome.

Mário Margaride

Beijinhos com ternura e amizade.

Um bom fim de semana

Mário

mundo azul disse...

Um belo poema de cunho social!!!
Beijos de luz...

Ana Martins disse...

Querida amiga,
Parabéns por mais este excelente poema que ilustra muito bem o nosso Potugal e a cambada que nos governa.
Beijinhos

maria paula disse...

O Zé Povo tá cansado
de tamanha confusão
que o deixem sossegado
pra ir ganhando seu pão

Beijinhos

Maria Soledade disse...

Ah,grande poeta!!!

Pois é Paula,não acredito que tão cedo, deixem o Povo sossegado.

Acredito mais que continue a reinar a confusão!!

Não é ser pessimista, mas muito realista.

Beijinhos****